Renata Rimet

Inspiração guardada não respira, verso é vício e vice versa...

Meu Diário
18/01/2011 13h36
Menino

Publicado por Renata Rimet em 18/01/2011 às 13h36
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
17/01/2011 10h10
Desejo

D
everia resistir a
   E ste olhar que me
      S egue, estes lábios que
         E nfeitiçam, este corpo que
            J uro não me seduzir...
               O fato é não resistir a tamanho desejo...




imagem da web

Publicado por Renata Rimet em 17/01/2011 às 10h10
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
16/01/2011 18h50
Resposta...
E assim cumpre-se a missão poética,
 o lençol vazio de repente encontra o corpo despido,
nostalgia à parte,
aprecia a sinuosidade,
contorna suas curvas, protege da solidão...
são assim os seus poemas...
encontram caminhos, buscam passagens, estreitam laços e jamais passam desapercebidos...


imagem da web

Publicado por Renata Rimet em 16/01/2011 às 18h50
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
12/01/2011 23h48
Complexa, Eu?

 
 
 
Você é capaz de interpretar a incompletude dos sistemas formais?
\"\"Compreende a contradição lógica de algo que parecia tão definitivamente exato?
Provocaria o subjetivo a ponto de induzi-lo a uma crise existencial?
Consegue ser mais transparente consigo mesmo ao ponto de não reconhecer o próprio reflexo no espelho?
 
 
Costuma suprimir idéias um tanto óbvias, dando vazão a interpretação diversificada de um mesmo fato?
 
 
Saiba que  “ Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altere nada Porque no fundo a gente não esta querendo alterar as coisas. A gente esta querendo desabrochar de um modo ou de outro...”     Clarice Lispector
 
 
 
  Leitor e autor co existem no mundo real, narrador habita apenas o contexto da história, ao leitor cabe interpretar e curtir a viagem... a pergunta que não cala... - Complexa, eu?
 
- Só estava lendo Clarice...

Publicado por Renata Rimet em 12/01/2011 às 23h48
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
08/01/2011 17h33
Crime poético
Crime poético
 
Réu confesso,crime descrito,
 esta dada a sentença por amar a vida na sua plenitude,
escreverás ainda mais belas poesias,
encantará muitos outros leitores,
sinto não haver salvação,
permanecerá por todo e sempre cometendo seus delitos...
sustentado pelo vício de papel e tinteiro...

Publicado por Renata Rimet em 08/01/2011 às 17h33
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 5 de 6 1 2 3 4 5 6 [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras